Mochilas

Estilos casual e esportivo se encaixam em várias situações diárias

Para carregar objetos de trabalho, material escolar, acessórios esportivos ou até suprimentos para viagens curtas, as práticas e versáteis mochilas cumprem bem o papel. Dependendo da capacidade interna, chegam a comportar até 90 litros, que é o caso de algumas cargueiras, mas é preciso gerenciar o peso que será depositado. Caso exceda a capacidade, pode causar danos a saúde. Dores no pescoço, nas costas e nos braços, desvios de coluna e arredondamento dos ombros podem ser evitados fazendo a escolha correta. Descubra o melhor modelo para sua necessidade. Leia mais.

Produtos encontrados:13574

Comparar

Clique em "Comparar" para exibir a comparação: produto(s) selecionado(s)

Adicionar

Produto(s) selecionado(s) para adicionar à Lista de Casamento.

Comparar

Clique em "Comparar" para exibir a comparação: produto(s) selecionado(s)

Mais informações

  • Esportivas

    Amplas e resistentes, essas mochilas geralmente contam com vários bolsos principais e externos. Possuem alças anatômicas e ajustáveis que distribuem o peso do conteúdo e promovem um transporte seguro e confortável. Alguns modelos têm resistência a água, como os que são feitos de tecido revestido com poliuterano. Normalmente possuem compartimentos específicos para alimentos, que podem ser térmicos, conservando-os por mais tempo.

    As esportivas variam de acordo com a finalidade para a qual serão usadas. Para os esportes que exigem maior esforço físico e mais tempo de duração, como trilhas e escaladas, as mochilas devem ser mais resistentes. Já para uma caminhada ou corrida, o mais indicado é que sejam leves e contenham a menor quantidade de objetos possível. Há também as cargueiras, ideais para viajar como mochileiro, pois suportam bastante peso e são ajustáveis a diferentes estaturas.

  • Casuais

    São recomendadas para uso no dia a dia, podendo ser levada ao colégio e a passeios diversos. Apresentam grande variedade de cores e tamanhos, com estampas e design para todos as preferências. Esses modelos facilitam a organização de materiais escolares, roupas e acessórios úteis como tablets e notebooks.

    As mochilas podem ser equipadas com bolsos internos, laterais e frontais que abrem com zíper, duas alças para as costas - ajustáveis e acolchoadas - e uma superior de mão. É importante atentar ao peso contido na mochila. Ele não deve ultrapassar a medida de 10% do peso de quem a está utilizando.

    Para tornar mais ágil a mobilidade em superfícies lisas, existem versões com rodinhas. Nestes modelos, o cabo precisa ser comprido o suficiente para que os braços, que devem segurá-lo alternadamente, fiquem esticados durante o transporte.

  • Compartimentos

    As mochilas podem apresentar diferentes tipos de compartimentos, adequados para objetos específicos. Um deles é feito para notebook, com capacidade para várias dimensões e interior acolchoado, que amortece impactos provocados por quedas.

    O celular também ficará seguro se estiver guardado no interior da mochila, com espaço para aparelhos de tamanhos mais comuns. Os telefones ficam mais firmes em porta-celulares especiais que fecham com zíper ou velcro.

    Os bolsos externos são usados para depositar objetos de maneira mais prática e rápida, mantendo-os sempre a mão. Em alguns casos, são feitos de tela, por isso não é indicado utilizá-los para guardar itens de grande valor.

  • Capacidade interna

    Mochilas que possuem capacidade de até 30 litros são adequadas ao uso diário, seja para ir a escola ou ao trabalho. Já as que comportam de 31 a 40 litros são mais usadas durante a prática de esportes, por terem espaço compatível com a quantidade de acessórios e equipamentos necessários. As que carregam acima de 40 litros são especiais para viagens longas e para quem gosta de viajar de mochilão ou acampar.

  • Manutenção

    O produto tem uma limpeza simplificada, e a troca de lâmpadas pode ser feita por qualquer pessoa. É recomendado, para que o aparelho tenha maior tempo de vida útil, que sua limpeza seja feita no mínimo a cada três meses. Para isso, basta que se utilize um pano umedecido em uma mistura de água com sabão neutro.

    Atenção: solventes, sabão em pasta, materiais abrasivos ou removedores não são indicados para fazer a higienização desse tipo de equipamento. Para prevenir acidentes, também é importante realizar, a cada seis meses, a manutenção do ventilador, verificando sua fixação no teto e a situação dos parafusos das pás.

  • Departamentos